Acesse seu Webmail

Entre em contato conosco: (21) 2205.7223 / 3826.6817 / 3826.6705

© 2015 por Olho Nu design

A Importância da Prevenção de Acidentes de Trabalho

 

A Importância da Prevenção de Acidentes de Trabalho

 

Entendemos que é de responsabilidade das empresas: gerar a segurança no ambiente de trabalho, proteger o meio ambiente e a comunidade onde atua, bem como promover a saúde de seus empregados, resguardar a imagem da companhia, visar economia nos negócios, produtividade e a responsabilidade social. Por isso os compromissos com o estilo de vida saudável e a segurança laboral do Ser Humano devem ser os pilares de sustentação das Políticas/Programas de Prevenção e Atenção Implantadas nas Empresas.O programa nas empresas de prevenção de acidentes focaliza três atividades básicas: eliminar as condições inseguras, reduzir os atos inseguros e suprimir o fator pessoal de insegurança. 


- As condições inseguras são as categorias físicas ou mecânica existente no local, na máquina, equipamento ou na instalação que levam aos acidentes (ex: equipamento sem proteção ou defeituoso, procedimentos ariscados etc) .
- Nos atos inseguros e a transgressão de procedimento aceito como seguro (ex: não utilizar equipamentos de proteção individual, fumar em área proibida, distrair-se com conversa paralela durante o serviço etc.). 
- Os fatores pessoais podem ser atribuídos a certas características pessoais, alteração mental ou física e que se refletem nos comportamentos e, assim, predispõem as pessoas aos acidentes     (ex: trabalhar sobre o efeito de álcool e outras drogas, desconhecimento das normas (programas da empresa), desatenção etc.).


Por isso que neste dia precisamos refletir sobre estes pontos e entender a importância da segurança através da Proteção Objetiva e a Proteção Subjetiva e evitar comportamentos de risco.
Os riscos da Proteção Objetiva são os acidentes através das condições inseguras e atos inseguros já a Proteção Subjetiva vem a ser os fatores pessoais, ou seja, fatores humanos na alteração da Performance, Qualidade e Segurança no Trabalho 

Efeitos do Álcool e Drogas e distúrbios do Comportamento quando não tem a proteção Subjetiva:

  • Queda da vigilância e da atenção,

  • Prejuízo do julgamento e da critica,

  • Prejuízo da percepção, memória e compreensão,

  • Diminuição da acuidade visual e visão periférica,

  • Diminuição e atraso das respostas,

  • Coordenação sensitivo-motora prejudicada,

  • Fadiga, stress, irritabilidade,...

  • Acidentes e incidentes,

  • Etc.                                                                                                                                          Lima, JMB

Está é uma realidade que precisamos conhecer para quebrar alguns paradigmas e agir preventivamente:
O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), afirmou que 246 milhões de pessoas entre 15 e 64 anos, fizeram uso de drogas ilícitas em 2013. O novo relatório Mundial sobre Drogas, divulgado em junho de 2015, na sede da entidade, em Viena (Áustria), mostra que os homens consomem mais maconha, cocaína e anfetaminas e as mulheres prescrições médicas de opioides e tranquilizantes. Segundo o UNODC, o consumo de cocaína na América do Sul quase dobrou entre 2010 e 2012, chegando a 3,3 milhões de pessoas por causa do aumento do uso no Brasil. A prevalência anual do consumo de coca no país é de 1,75% entre a população de 16 a 64 anos.


O diretor-executivo da agência, UNODC , Yury Fedotov, acredita que um em cada seis usuários tem acesso ao tratamento. Segundo ele, as mulheres sofrem ainda mais com o problema. Fedotov observa que um em cada três usuários no mundo é mulher, mas somente 20% delas conseguem se tratar. Afirmou também que mais de 187 mil pessoas morreram no mundo por problemas relacionados às drogas em 2013, o que é considerado “inaceitável”.

De acordo com os dados acima e analisando os apontados pela Organização Mundial do Trabalho (OIT) em 2014, constatamos que: 

  • O Brasil está entre os cinco primeiros países do mundo em número de acidentes no trabalho, ou seja, em média 500 mil por ano, sendo que quatro mil deles resultam em morte;

  • De 20% a 25% dos acidentes de trabalho no mundo envolvem pessoas sob efeitos de substâncias psicoativas;

  • No ambiente de trabalho, o uso indevido de álcool e outras drogas afetam até 15% dos empregados;

  • Aumento de cinco vezes as chances de acidentes de trabalho, sendo responsável por 50% do absenteísmo e licenças médicas.
     

Outro levantamento importante foi realizado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que revela o aumento de concessões de auxílio-doença relacionadas ao uso de álcool e drogas no Brasil em 2012 – 126,5 mil Benefícios para 2013 – 135 mil Benefícios. O alcoolismo foi o problema que mais provocou afastamento de trabalhadores: entre 2009 a 2013, o número saltou 19%, passando de 12.055 para 14.420 registros. A segunda droga que mais resultou em auxílio-doença foi a cocaína: foram 8.541 benefícios concedidos em 2013 no país, quase 800 a mais que no ano anterior (10%). 
Verificamos a importância do olhar da Prevenção Continuada como uma atividade de grande importância nas empresas através dos Programas de Atenção e Prevenção dos Problemas Relacionados ao Álcool e outras Drogas (PAP-PRAD). 
Além disso, Fedotov declara que é necessário trabalhar mais para promover a importância de se entender e abordar a dependência como uma condição crônica de saúde a qual, assim como diabetes ou hipertensão, requer tratamento e cuidados sustentados em longo prazo. “Não existe um remédio rápido e simples para o uso problemático de drogas e precisamos investir, em longo prazo, em soluções médicas baseadas em evidências.”
Outro ponto que destaco na prevenção/educação das empresas são os trabalhadores que fazem uso nocivo de drogas licitas e ilícitas durante o expediente, de forma “normal” ou “social”, que não são dependentes químicos, podendo trazer consequências danosas para si mesmo, para coletividade, para empresa e consequentemente para família.
Por isso e muito mais a importância da precaução através do PAP-PRAD nas empresas gerando segurança e qualidade de vida.  Vamos neste dia rever alguns conceitos/preconceitos e entender a importância da PREVENÇÂO CONTINUADA no ambiente de trabalho para melhorias nas condições de saúde e da segurança, a excelência no desempenho e a produtividade no trabalho. O resultado é o ganho de todos nós da sociedade.
 

Texto de:
Selene Franco Barreto  - selene@evolucaovida.com.br 
Psicóloga Clinica e Consultora 
Vice Presidente da ABEAD
Diretoria/Tesoureira da ABRATT
Conselheira Fiscal da REDEPETRORIO
   
Fontes: 
Ministério da Previdência Social; 
ABEAD – Associação Brasileira de Estudo de Álcool e outras Drogas; 
Relatório Mundial sobre Drogas –  http://goo.gl/RRYSRt; 
Organização Internacional de Trabalho; 
Alcoologia, O Alcoolismo na Perspectiva da Saúde Pública, Editora MedBook, Lima,JMBL, 2010.

Texto: Selene Franco Barreto