top of page

Transformando a prevenção:  Uma nova perspectiva para um ambiente de trabalho seguro



 

Imaginem o trabalho como um grande jogo. Em um jogo, todos temos papéis, estratégias, treinos e, claro, o objetivo de ganhar. E quando falamos do ponto de vista dos trabalhadores, "ganhar", muitas vezes, significa terminar um dia produtivo com saúde, segurança e bem-estar. Cada um de nós é um jogador essencial para a vitória da equipe. E como em qualquer jogo, precisamos conhecer as regras e evitar as "armadilhas" para sairmos vitoriosos.

Cerca de 700 mil acidentes de trabalho são registrados anualmente no Brasil, segundo dados do Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho. Isso é como se quase toda a população de uma cidade média sofresse um acidente por ano! E mais: 15% desses acidentes graves estão relacionados ao uso de álcool e outras drogas. Isso é o equivalente a perder 15 partidas por distração ou erro de estratégia.

Então, como podemos virar esse jogo a nosso favor? A resposta está em pequenas mudanças de atitude e na colaboração. Usar os equipamentos de proteção não é apenas uma regra chata; é como usar armaduras em um jogo para proteger nosso personagem. Estar atento aos colegas e ao ambiente é como manter uma visão estratégica para prever e evitar perigos.

E quanto ao uso de álcool e outras drogas no ambiente de trabalho, pensem nisso como "penalidades" que podem nos tirar do jogo. Elas não só aumentam o risco de acidentes e incidentes, alteram nossa consciência, mas também afetam nossa performance, nosso desempenho, nosso humor e nosso relacionamento com o time e com os líderes. Para vencer, precisamos estar em nossa melhor forma, criando um ambiente de trabalho que seja atraente, engajador e propicie o desenvolvimento profissional e pessoal.

A prevenção dos problemas relacionados ao álcool e outras drogas (PRAD) é nossa estratégia, no que diz respeito à segurança subjetiva, para garantir que todos joguem bem e cheguem ao final do dia sem lesões. Isso inclui falar abertamente sobre os desafios que enfrentamos e buscar apoio quando necessário. Se alguém tem problemas, dúvidas ou está lutando contra o uso de substâncias psicoativas, o ideal é que receba apoio especializado e indique o caminho necessário para se cuidar – sem julgamentos, porque cada jogador é valioso para o time.

Por intermédio do Programa de Atenção ao Empregado e à Empresa (PAEE), é possível criar ações efetivas para as empresas, comunidades e os indivíduos, pautadas no conceito de que saúde não é apenas a ausência da doença, mas o aprimoramento do ser humano em toda a sua plenitude, seja na sua condição individual, seja na sua condição de ser social em interação com o ambiente no qual está inserido. 

 

Responsabilidade PAP-PRAD* do Empregador

Responsabilidade PAP-PRAD* do Empregado

§  Prevenir e informar sobre o PRAD; 

§  Prover locais de trabalho seguros com proteção objetiva e subjetiva);  

§  Prevenir danos a terceiros (público e ambiente); 

§   Oferecer equidade na melhoria das condições de trabalho;  

§  Favorecer a qualidade de vida dos empregados. 

§  Cuidar da Saúde Mental e Física do Time.

§  Conhecer e praticar a política / programa da empresa; 

§  Ter comportamento responsável, com operações seguras; 

§  Demonstrar saúde emocional; 

§  Proteger o meio ambiente; 

§  Humanizar o trabalho; 

§  Buscar ajuda quando necessário,

§  Evitar absenteísmo e presenteísmo;

§  Proteger a imagem da empresa.

*PAP-PRAD – Política de Atenção e Prevenção dos Problemas Relacionados                                                ao Álcool e outras Drogas.


De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, um em cada cinco acidentes em empresas ocorrem por causa do uso de drogas lícitas (como o álcool ou medicamentos prescritos) ou ilícitas (maconha, cocaína, ecstasy, LSD, inalantes, crack, morfina, chá de cogumelo, ópio entre outras).


Entre os principais riscos devido ao uso de substâncias psicoativas estão:

  • Redução da atenção e concentração: O uso de drogas pode afetar negativamente a capacidade de concentração e atenção do trabalhador, aumentando as chances de erros e acidentes.

  • Sonolência e fadiga: Há substâncias que podem causar sonolência excessiva ou fadiga, prejudicando a disposição do trabalhador para realizar suas atividades de forma segura.

  • Alterações do humor e do comportamento: O uso de drogas pode levar a mudanças no comportamento do indivíduo, tornando-o mais impulsivo, agressivo ou desatento, fatores que aumentam o risco de acidentes.

  • Diminuição dos reflexos: Algumas drogas têm a capacidade de comprometer os reflexos, o que pode ser especialmente perigoso em ambientes de trabalho que envolvam maquinários ou operações delicadas.

  • Interferência nos medicamentos: O consumo de drogas pode interagir negativamente com medicamentos prescritos, comprometendo sua eficácia e colocando em risco a saúde do trabalhador e dos colegas.

  • Uso de medicamentos prescritos: O uso de alguns medicamentos de tarja preta deve ser levado para o médico do trabalho para avaliação e orientação. Por exemplo, o uso de CDB (canabidiol, substância química retirada da planta Cannabis sativa), receitado pelo médico. Quem trabalha realizando atividades que implicam riscos para si e para os outros deve ser sempre orientado sobre o uso de medicamentos psicoativos e ser afastado ou deslocado para outro tipo de atividade.


No Brasil, o dia 27 de julho é dedicado ao Dia Nacional de Prevenção a Acidentes de Trabalho. Vamos aproveitar essa data e repensar a prevenção não como uma obrigação, mas como uma estratégia de sucesso. Vamos transformar nosso ambiente de trabalho em um lugar seguro e positivo, onde todos se sintam valorizados e protegidos.

Lembrem-se: cada pequena ação do time conta para a grande vitória, para isso temos que fazer gol diariamente. Quando o time está junto e com o mesmo objetivo, a equipe fica mais forte e pode alcançar muito mais campeonatos.

Vamos jogar para ganhar, com segurança e saúde!


 Rio de Janeiro 5 de junho de 2024.



 Selene Franco Barreto – Psicóloga Clínica e Consultora de Empresa.

Andreia Amaral – Assessora de Projetos Educativos da Evolução Consultoria.

 


Referências:

OBSERVATÓRIO de Segurança e Saúde no Trabalho. [2024]. Disponível em: https://smartlabbr.org/sst. Acesso em: 7 jul. 2024.

ORGANIZAÇÃO Internacional do Trabalho. [2024]. Disponível em: https://www.ilo.org/pt-pt/regions-and-countries/americas/brasil/conheca-oit. Acesso em: 7 jul. 2024.

 






1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page