top of page

Como o uso da maconha pode interferir n a rotina de trabalho? Um Olhar para Ajudar!



O uso da maconha é um assunto polêmico e controverso que tem sido debatido em todo o

mundo há décadas. Embora a cannabis tenha sido legalizada em muitos países, seu uso de maneira indiscriminada continua acarretando consequências negativas. Um dos principais problemas associados à utilização da maconha é o impacto que tem no local de trabalho.


As pessoas costumam experimentar a maconha por curiosidad e, e n ormalmente porque

querem a aceitação do grupo social do qual fazem ou dese jam fazer parte . Depois , o uso passa a se dar por vá rios motivos como fuga do estresse diário, alívio para a ansiedade , entre outros. Num primeiro momento, a sensação de relaxamento e bem estar é agradável , m as pouco se fala sobre os efeitos nocivos e o risco que a substância representa


A maconha age no cérebro e pode desencadear uma série de efeitos colaterais, incluindo

confusão mental, perda de memória e falta de coordenação. Por isso ela afeta negativamente a capacidade de uma pessoa desempenhar suas funções no trabalho. Um dos seus efeitos mais imediatos é a redução da coordenação motora, do tempo de reação e da capacidade de tomar decisões rápidas e precisas. Isso é especialmente perigoso em ambientes laborais que envolvam operação de máquinas pesadas, condução de veículos ou qua isquer atividades que exijam atenção e precisão como as administrativas . O usuário tende a ser menos produtivo do que os indivíduos que não usam droga e ficam mais expostos a acidentes graves e fatais.


Os efeitos em curto prazo são variados, como : raciocínio aleatório falta de percepção do

tempo perda de memória incapacidade de concentração ou de aprender coisas novas

coordenação deficiente dificuldade na resolução de problemas. Os efeitos em long o prazo também são conhecidos : julgamento e cognição deficiente s possibilidade de desenvolver doenças psiquiátricas como a esquizofrenia depressão e ansiedade e feitos negativos significativos sobre o status social e profissional.


Como as consequências podem surgir tanto em curto quanto em longo prazo , mesmo que o consumo aconteça durante as folgas do trabalho é possíve l que os efeitos interfira m durante dias na coordenação e n a capacidade de a pessoa realizar tarefas com segurança . O uso nocivo incapacita o trabalhador de executar ações complexas ou de tomar decisões importantes.


Os usuários

Os usuários contínuos de maconha têm dificuldade em manter um nível consistente de desempenho ao longo do tempo, e a falta de motivação e energia leva a um desempenho abaixo da média. Além disso, há risco de criarem uma relação de dependência física e emocional devido ao uso prolongado.


A maconha pode influenciar também na capacidade de comunicação efetiva com colegas com colegas de trabalho e clientes, trabalho e clientes, provocando erros ou mal entendidos e prejudicando as relações estabelecidas nesse ambiente.


De acordo com o International Journal of Neuropsychopharmacology, o uso da maconha pode afetar a habilidade dos usuários de interpretar expressões faciais e de reconhecer emoções, afetando a comunicação interpessoal. Logo, é importante manter os funcionários informados sobre os riscos que a substância representa. É responsabilidade de toda empresa cuidar da saúde dos trabalhadores, agindo de forma preventiva e criando condições para que as dificuldades dos profissionais sejam ouvidas e encaminhadas de maneira assertiva e discreta. O trabalho de prevenção pode evitar situações constrangedoras, ajuda na conscientização de todos, e oferece um ambiente mais saudável e seguro para todos.


Continuou com dúvidas? Ligue para nós e podemos conversar.

Referências:

o International Journal of NeuropsychopharmacologyInternational Journal of Neuropsychopharmacology (2018)(2018) o Drug and Alcohol Dependence MagazineDrug and Alcohol Dependence Magazine -- article (2016)article (2016) (Broyd., 2016)(Broyd., 2016)


22 visualizações0 comentário
bottom of page