Buscar
  • conexão segurança e Saude ltda

Atração, desenvolvimento e retenção são os pilares de uma estrutura de RH bem consolidada.

Os avanços tecnológicos fazem com que a gente viva em constante evolução e nesse compasso o capital humano da se torna o ativo mais importante das empresas. Por isso as ações de atenção para as pessoas estão se intensificando nas empresas criando diferencial competitivo.


“Pessoas fazem negócios com pessoas!”


Esta frase nos faz refletir acerca da importância das pessoas dentro de uma instituição.

O investimento nas competências técnicas e comportamentais, no desenvolvimento humano, é um fator crucial para o sucesso da empresa, por isso as empresas estão buscando profissionais cada vez mais capacitados e diferenciados com talentos distintos para somar com talentos já existentes nas empresas. Com tanto valor agregado há expectativa de gerar melhores resultados com mais produtividade para o crescimento da empresa.


Tanta expectativa torna cada vez mais difícil encontrar esses profissionais no mercado de trabalho, empresas lutam diariamente para atrair e reter bons profissionais. Sendo que para isso é importante que se tenha uma estrutura de RH e gestão de pessoas bem consolidada.


Atração, desenvolvimento e retenção são os pilares de uma estrutura de RH bem consolidada.


Não é incomum ouvirmos reclamações de funcionários que não atendem as necessidades técnicas e comportamentais da companhia, que não estão alinhados com a cultura organizacional, que não se desenvolvem em determinadas funções etc.


Por isso ao falamos de atração no referimos aos processos estruturado de recrutar, selecionar, admitir e integrar o novo profissional na organização. É através desse pilar bem definido e estruturado que são definidas as características dos profissionais que estão de acordo com a cultura organizacional da empresa, se estão de acordo com missão da empresa, visão e principalmente se os valores estão alinhados com os dá organização para assim encontrar o profissional que esteja alinhado com o propósito da empresa.


“Colaboradores são contratados por currículos e demitidos por comportamento.”


Isso acontece porque nos processos seletivos para contratação de profissionais os aspectos da personalidade do profissional para o exercício de determinado cargo ou função são avaliados de forma superficial. Não levando em consideração características como capacidades cognitivas e sensório-motoras, componentes sociais, emocionais, afetivos e motivacionais da personalidade, atitudes, aptidões e valores.


Daí a importância da utilização de algumas ferramentas como o teste DISC ou Avaliação Psicológica no processo seletivo. Segundo Goulart Júnior (2003) "o processo seletivo pode ser considerado, de forma genérica, como o uso de procedimentos de avaliação e informação planejados estrategicamente e que objetivam identificar dentre os candidatos aqueles que, por características pessoais e/ ou profissionais, melhor se integrarão às exigências do cargo, à cultura organizacional vigente e às expectativas (atuais e futuras) da organização".


Por isso é importante conhecer o perfil comportamental ideal antes da contratação, pois quando superestimamos as competências técnicas em detrimento das comportamentais podemos falhar no processo seletivo e termos sérios problemas.


Tão importante quanto atrair e selecionar um profissional talentoso é desenvolvê-lo, investir no seu crescimento. Quando o assunto é treinamento e desenvolvimento de profissional temos que considerar alguns aspectos da personalidade de cada um. Sabemos que existem diversas formas de aprendizagem ler, escutar, ver, ver e escutar, participar (conversar, perguntar, repetir, numerar, debater, discutir etc.), praticando e, inclusive, ensinado aos outros.


Portanto cabe aos líderes, gestores, coordenadores, identificar qual a melhor forma de cada um desenvolver e aplicar a metodologia e técnica de acordo com cada um.

Importante ressaltar que existe uma simbólica diferença entre treinar e desenvolver competências. No que toca ao treinamento, nos referimos a capacitação profissional de aplicação imediata no dia a dia, quando falamos de desenvolvimento falamos de habilidades e questões que ultrapassam as competências técnicas, são implicações que trazem resultados mais profundos.


Por último, porem não menos importante, é o pilar de retenção de profissionais. Além de todo o trabalho para atrair e desenvolver é preciso criar uma estrutura para não perder o profissional para o mercado de trabalho.


Plano de carreira, cargos e salário, políticas de benefícios, programas de saúde e qualidade de vida, são políticas que as empresas podem adotar para evitar a rotatividade de pessoal.


Estatísticas mostram que o empregado não deixa a empresa apenas por uma questão financeira, mas sim por outros fatores como programa de saúde e qualidade de vida no ambiente de trabalho.


Afinal, nós passamos a maior parte do nosso tempo no ambiente de trabalho.


Thiago Barreto

Evolução Vida – Clínica e Consultoria.

https://www.linkedin.com/in/thiago-barreto-60544056/


Rio de janeiro, 30 de janeiro de 2021.


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

 Acesse seu Webmail

Entre em contato conosco: (21) 2205.7223 / 3826.6817 / 3826.6705

© 2015 por Olho Nu design