top of page

+ SEGURANÇA + SAÚDE + QUALIDADE DE VIDA


UM BOM MOMENTO PARA REFLETIR SOBRE AS CONDIÇÕES DO AMBIENTE DE TRABALHO


O dia 28 de abril é uma data importante para se abordar o tema da saúde e segurança no trabalho. Ela foi escolhida em memória aos 78 mineiros que morreram numa explosão no estado norte americano da Virgínia, nesse mesmo dia, no ano de 1969. No Brasil, o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho foi instituído em 2005 como forma de destacar a importância de se preservar um ambiente laboral seguro e cuidar da saúde dos trabalhadores.


Pesquisas indicam que alguns acidentes de trabalho acontecem pelo uso nocivo de álcool e de outras drogas, por isso o olhar não deve ser apenas para os dependentes químicos, e sim para os usuários pessoas que fazem uso social e uso de risco. Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), estima se que um a cada cinco acidentes nas empresas é provocado pelo consumo de drogas. E alguns casos se tornaram célebres, reforçando essa estimativa: o acidente com o navio Exxon Valdez, ocorrido em 24 de março de 1989. no Alasca, que ocasionou o vazamento de 11 milhões de galões de petróleo bruto no mar o capitão da embarcação estava embriagado. A Esso foi a pioneira em iniciar os programas de testagem para substâncias psicoativas no Brasil no ano seguinte, por determinação da matriz americana.


Outro exemplo é mais recente e ocorreu em Munique, na fábrica da BMW, em 21 de março 2017: a produção ficou parada por quase uma hora depois que dois operários da linha de montagem tiveram um colapso no final do turno devido ao consumo de álcool e drogas. A paralisação custou caro à montadora alemã um prejuízo de 1 milhão de euros.

Essas duas ocorrências são bons exemplos do grande impacto financeiro, no meio ambiente e, sem dúvida, na imagem das empresas. As consequências pelo uso de álcool e outras drogas são sentidas no dia a dia, independentemente do porte da instituição causam sonolência, visão turva e outros sintomas que interferem na capacidade do trabalhador realizar algumas tarefas em segurança, provocam quedas de produtividade, presenteísmo, absenteísmo, mudanças de comportamento com os colegas de trabalho, insubordinação, aumento de licenças médicas, interferem na capacidade de avaliar riscos iminentes.


Há uma legislação trabalhista que regulamenta a segurança e a saúde ocupacionais, com o objetivo de evitar e diminuir acidentes de trabalho e doenças (são as Normas Reguladoras, instituídas pela Portaria MTB n. 3.214, de 8 de junho de 1978). Mas não basta estar na lei para que a cultura da prevenção esteja presente e se torne clara para todos. É necessário que haja ações frequentes, para que a importância do tema seja assimilada e incorporada no dia a dia das pessoas, despertando a conscientização e motivando mudanças de comportamento.


Uma dessas ações é a implantação de uma Política de Atenção e Prevenção dos Problemas Relacionados ao Álcool e outras Drogas (PAP PRAD), que possibilita vários ganhos diretos e indiretos. Uma política eficaz de PAP PRAD para o ambiente de trabalho deve considerar as diferentes necessidades dos envolvidos, os recursos disponíveis, elaborar uma boa estratégia de comunicação e identificar as barreiras e dificuldades que podem ocorrer em cada contexto.


Tanto os empregadores quanto as chefias têm a responsabilidade de garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável para os funcionários. O PAP--PRAD pode auxiliar, porque orienta sobre as medidas para prevenir o uso de risco de álcool e outras drogas antes ou durante o expediente. Algumas empresas investem em programas de prevenção que incluem exames toxicológicos de substâncias psicoativas (ETSP) –– são testes no ar expirado (etilômetro) para álcool e/ou análise na urina ou de cabelo para as outras drogas. Esses exames podem ocorrer nas modalidades aleatório, pós--incidente e de acompanhamento, sempre levando em conta a privacidade e o respeito à confidencialidade.


Os trabalhadores também têm a responsabilidade de colaborar para um ambiente que promova uma cultura positiva e que garanta a integridade física dos colegas. Por isso é importante que haja treinamento e desenvolvimento de ações educativas a respeito de como o uso nocivo de álcool e outras drogas pode ser prejudicial à qualidade de vida de todos.


Muitos são os desafios para as empresas e os funcionários, porque há diversos tipos de risco, dependendo da natureza da atividade de cada trabalhador, das características da corporação e da cultura organizacional. Alguns perigos não são, necessariamente, de ordem física, como os que requerem proteção de equipamentos específicos –– luvas, capacetes ou roupas especiais ––, e sim de natureza psíquica, quando a droga atua no cérebro e altera a percepção e o comportamento do empregado.


Além de tudo o que já foi dito, há um outro fator que deve ser considerado, que é o da responsabilidade social. O Brasil é um dos signatários da Agenda 2030, um plano de ação mundial definido pelos Estados--membros da Organização das Nações Unidas (ONU) que propõe medidas para promover o desenvolvimento sustentável. Entre os objetivos da Agenda há um relacionado diretamente à segurança e saúde do trabalho, que é o ODS 8: Trabalho Decente e Crescimento Econômico, cuja ideia é promover emprego pleno e decente para todas as pessoas, crescimento econômico inclusivo e sustentável. Sendo assim, empresas que adotam uma visão mais integrativa e holística estão alinhadas com um compromisso mundial para a segurança e saúde do trabalhador.


Como a sua empresa vem se posicionando em relação à segurança e saúde dos trabalhadores? Lembre--se de que a comunicação e os vínculos entre colaboradores e empregadores é um importante fator a ser reforçado. E que os cuidados não são uma via de mão única: todos os envolvidos devem colaborar para que o ambiente de trabalho seja saudável, seguro e garanta condições ideais para uma melhor qualidade de vida.


Selene Franco Barreto

Psicóloga Clínica e Consultor

www.evolucaovida.com.br

selene@evolucaovida.com.br

(21) 996239988 ou (21) 38266705


Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. 28/04 –– Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho e Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. Biblioteca Virtual em Saúde. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/28--4--dia--mundial--da--seguranca--e--saude--no--trabalho--e--dia--nacional--em--memoria--das--vitimas--de--acidentes--e--doencas--do--trabalho--2/. Acesso em: 25 abr. 2023.


BRASIL. Ministério do Trabalho. Normas Regulamentadoras –– NR. 22 out. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/trabalho--e--previdencia/pt--br/composicao/orgaos--especificos/secretaria--de--trabalho/inspecao/seguranca--e--saude--no--trabalho/ctpp--nrs/normas--regulamentadoras--nrs. Acesso em: 25 abr. 2023.


BÊBADOS, dois empregados interrompem produção na fábrica da BMW. UOL. 21 mar. 2017. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas--noticias/deutschewelle/2017/03/21/bebados--operarios--interrompem--producao--da--bmw.htm. Acesso em: 25 abr. 2023.


ENTENDA o que é segurança do trabalho e para que serve. SuperSeg –– Segurança e Saúde do Trabalho. 5 nov. 2019. Disponível em: https://supersegassessoria.com.br/entenda--o--que--e--seguranca--do--trabalho--e--para--que--serve/. Acesso em: 25 abr. 2023.


MESQUITA, João Lara. O acidente do Exxon Valdez, mais de 30 anos depois. Estadão. 15 abr. 2020. Disponível em: https://marsemfim.com.br/o--acidente--do--exxon--valdez--mais--de--30--anos--depois/. Acesso em: 25 abr. 2023.


O IMPACTO das drogas no ambiente de trabalho. Observatório Capixaba de Informações sobre Drogas. 24 jan. 2022. Disponível em: https://ocid.es.gov.br/Not%C3%ADcia/o--impacto--das--drogas--no--ambiente--de--trabalho#:~:text=A%20Organiza%C3%A7%C3%A3o%20Internacional%20do%20Trabalho,a%20coordena%C3%A7%C3%A3o%20motora%20do%20profissional. Acesso em: 25 abr. 2023.


OS OBJETIVOS de Desenvolvimento Sustentável. Nações Unidas Brasil. 2023. Disponível em: https://brasil.un.org/pt--br/sdgs/8. Acesso em: 25 abr. 2023.

18 visualizações0 comentário
bottom of page