top of page

Mudanças que vão resultar em desenvolvimento econômico e social para a sua empresa

Como promover mudanças que vão resultar em desenvolvimento econômico e social O século XXI chegou causando mudanças que sacudiram o mundo. Nos últimos 20 anos, muitas transformações resultaram em agilidade, conectividade, mais responsabilidade social para indivíduos e corporações e uma sensação de que temos pouco tempo para aprender e nos adaptarmos a tanta informação. As pessoas estão mais conscientes e críticas, o que faz com que as empresas também precisem se adaptar a outros valores, melhores produtos e ambientes de trabalho que promovam a diversidade e a inclusão. Entre os motores a impulsionar essas novas condutas estão os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que fazem parte de uma agenda mundial criada pelas Organizações das Nações Unidas (ONU) durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, em setembro de 2015, que definiu 17 objetivos e 169 metas a serem atingidas até 2030. A ideia é que os países comprometidos com a agenda promovam ações orientadas por quatro eixos: social, ambiental, econômico e institucional. O intuito é reduzir o nível de pobreza, estimular a igualdade de gênero, reduzir desigualdades, melhorar a qualidade de vida, incentivar o crescimento econômico inclusivo, entre outros desafios.


A importância dos ODS nas empresas


Muito mais do que modismo ou preocupação com o politicamente correto, pensar em diversidade e inclusão significa humanizar a cultura organizacional, enxergar cada indivíduo dentro da corporação como alguém único. É respeitar as individualidades para promover um ambiente mais saudável e com oportunidades para todos na equipe, além de garantir a sobrevivência da empresa em um mercado cada vez mais competitivo e globalizado. Uma empresa que privilegia um quadro de funcionários diverso tem maior chance de entender as demandas dos seus clientes, que também são plurais.


Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

  1. Erradicar a Pobreza

  2. Erradicar a Fome

  3. Saúde de Qualidade

  4. Educação de Qualidade

  5. Igualdade de Gênero

  6. Águar Potável e Saneamento

  7. Energias Renováveis e Acessíveis

  8. Trabalho Digno e Crescimento Econômico

  9. Indústria, Inovação e Infraestrutura

  10. Reduzir as Desigualdades

  11. Cidades e Comunidades Sustentáveis

  12. Consumo e Produção Responsáveis

  13. Ação Contra a Mudança Global do Clima

  14. Vida na Água

  15. Vida Terrestre

  16. Paz, Justiça e Instituições Eficazes

  17. Parcerias e Meios de Implementações

A tendência é que as pessoas e, conseqüentemente, o mercado estejam cada vez mais interessados em marcas que se posicionam e pratiquem ações que demonstrem responsabilidade social e preocupação com o meio ambiente. Ao incorporar as diretrizes dos ODS, a empresa torna-se uma referência e amplia as possibilidades de negócios, uma vez que sua imagem passa a se relacionar com temas que vêm sendo pauta de discussões sobre desenvolvimento social, ambiental e econômico.


Momento de planejarmos e agirmos


O ano de 2020 marca o início da Década da Ação, com um movimento de aceleração que pretende aumentar esforços para se avançar em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as metas traçadas para 2030. Assim sendo, a contribuição do mundo corporativo se faz imprescindivel e requer mais do que nunca empenho e engajamento de todos os atores em sua máxima capacidade.


Todos os ODS podem estar diretamente relacionados ao mundo corporativo, a depender da empresa. Mas destacamos abaixo três Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, a fim de demonstrar de forma prática como a empresa pode contribuir com a busca por sustentabilidade:


Objetivo 3 –Saúde e bem-estar: “Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas e todos, em todas as idades.” As empresas podem ter grande participação na saúde e no bem-estar dos funcionários e de seus familiares, cuidando para que as condições e o ambiente de trabalho sejam benéficos para a saúde mental, favorecendo os fatores de proteção e prevenindo os fatores de riscos dos empregados.Além disso, podem proporcionar segurança para que todos desempenhem suas funções e se sintam respeitados nas suas necessidades, limitações e talentos, o que contribui para que as pessoas aumentem sua criatividade e produtividade.


Por intermédio do Programa de Atenção ao Empregado e à Empresa(PAEE), é possível criar ações efetivas para as empresas, comunidades e os indivíduos, pautadas no conceito de que saúde não é apenas a ausência da doença, mas o aprimoramento do ser humano em toda a sua plenitude, seja na sua condição individual, seja na sua condição de ser social em interação com o ambiente no qual está inserido.


A queda de desempenho profissional de um funcionário, muitas vezes, pode estar ligada a questões de saúde mental, daía importância de se adotar medidas que possam prevenir esses fatores – criar espaços para a escuta, por exemplo, é uma boa prática.O resultado é positivo para todos os lados: gera retorno financeiro, pois pessoas felizes e engajadas dificilmente adoecem, e as empresas conseguem manter os seus talentos mais facilmente, pois os colaboradores se sentem cuidados.


Ainda ligado ao Objetivo 3, segundo a ONU,há o item 3.5,que chama a atenção para uma medida urgente: Reforçar a prevenção e o tratamento do abuso de substâncias, incluindo o abuso de drogas entorpecentes e uso nocivo do álcool. Existem programas de prevenção que podem colaborar com a diminuição do presenteísmo, do absenteísmo, dos acidentes e incidentes de trabalho por uso de drogas e outras substâncias. É essencial que o funcionário possa encontrar ajuda de profissionais especializados, seja para entender algumas medidas educativas ou para que esses profissionais possam intervir quando constatarem o uso de risco/nocivo de drogas e outras substâncias químicas. No caso de identificarem se tratar de um dependente químico, é importante que a pessoa seja submetida a tratamento, sem que se torne estigmatizada e diminuída.


A empresa que tem uma política clara e consistente, com base no Programa de Atenção e Prevenção aos Problemas Relacionados de Álcool e outras Drogas (PAP-PRAD), assegura um ambiente próspero para todos, tanto dentro do espaço profissional quanto na comunidade do entorno.


Responsabilidade PAP-PRAD do Empregador:

  1. Previnir e Informar sobre o PRAD

  2. Prover Locais de Trabalho Seguro

  3. Prevenção de Danos a Terceiros (público e ambiente)

  4. Oferecer Equidade na Melhoria das Condições de Trabalho

  5. Favorecer a Qualidade de Vida dos Empregados

Responsabilidade PAP-PRAD do Empregado:

  1. Conhecer a Política da Empresa

  2. Ter Comportamento Responsável com Operação Segura

  3. Demonstrar Saúde Emocional

  4. Proteger o Meio Ambiente

  5. Humanizar o Trabalho

  6. Buscar Ajuda Quando Necessário

Objetivo 5 – Igualdade de gênero: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas.Tratar homens e mulheres com justiça e sem discriminação, oferecendo as mesmas oportunidades de cargos e salários, compatíveis com as posições que ambos ocupam dentro da empresa. Conscientizar as equipes em relação às práticas de machismo, garantir direitos como licença-maternidade e estabilidade em caso de gravidez, realizar programas informativos sobre violência doméstica, gestão de carreira e fortalecimento da auto-estemas.

Este objetivo não se resume às abordagens dentro do ambiente de trabalho, ele também pretende que se gere impacto para todas as mulheres que se relacionam com a empresa, sejam elas clientes, fornecedoras, colaboradoras etc.


Objetivo 8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todas e todos. Vivemos no Brasil um momento econômico difícil. A falta de emprego e a precarização do trabalho criam uma cadeia de vulnerabilidade que expõem trabalhadores e empregadores. Criar programas de incentivo, estimular a formação técnica profissional dos funcionários, envolver os trabalhadores nas metas e valores da companhia podem ajudar a estabelecer vínculos e fazer circular uma idéia de pertencimento que ajudam nos resultados diários.


Quando se trata de igualdade, diversidade e inclusão, o principal objetivo é mudar a mentalidade para que, aos poucos, não seja mais necessária uma abordagem específica sobre esses temas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), menos de 3% de mulheres e negros ocupam cargos de gerência ou diretoria no país. Em relação a trabalhadores LGBTQI+, a dificuldade é ainda maior, uma vez que grande parte desses profissionais não se sentem à vontade nem mesmo de revelar sua orientação sexual nos lugares onde trabalham.


A diversidade deve fazer parte do DNA das empresas, para que a sociedade possa avançar em relação a boas práticas de tolerância, convivência com as diferenças, escuta e respeito, sem assistencialismo. Quanto mais diversa a empresa, mais preparada ela vai estar para lidar com a inovação, atraindo novos investidores e clientes e garantindo um ambiente seguro e saudável para seus funcionários.


O mundo já mudou e continua mudando. Precisamos rever paradigmas e produzir mudanças efetivas. Assim será possível descobrir e reter talentos, criar equipes de alto desempenho, favorecer a produtividade, a qualidade dos serviços executados e os ganhos econômicos para o negócio. Uma cadeia geradora de benefícios para todos os lados, que tende a promover a saúde e qualidade de vida para todos os envolvidos.


Selene Franco Barreto


- Psicóloga Clínica e Consultora de Empresas

- Diretora da Evolução Clínica & Consultoria

- Especialista em DQ. pela ABEAD

-Membro da Rede Petro Rio e do Clube do Empreendedor

- Fundadora do IRETS (Instituto Re-evolução e Transformação Social)

- Autora de livros e artigos



Contatos: selene@evolucaovida.com.br /Telefone: 21-99623-9988



Fontes:

- ODS Brasil/IBGE (odsbrasil.gov.br); Estratégia ODS (estrategiaods.org.br);GreatPlacetoWork (gptw.com.br);- Gupy (gupy.io.blog); Diálogos Soberania e Clima, Ano 1, v. 1, n. 4 (Julho, 2022); - Evolução Vida (www.evolucaovida.com.br); Imagem: Freepik.



52 visualizações0 comentário
bottom of page