Buscar
  • Evolução Clin e Cons

Cuidados com a Medicação na Aviação: uso consciente é uma forma de prevenção


É de conhecimento comum que utilizar medicamentos é algo bastante sério, e precisamos ter consciência de que nem todas as doenças exigem o uso de medicamentos. Caso você procure ajuda médica ou de um cirurgião dentista, será importante informar no momento da consulta:

- Sobre os medicamentos (incluindo fitoterápicos e homeopáticos) que você usa, tendo eles sido receitados ou não.

- Os problemas que você já teve por causa de um medicamento (tais como: dor de cabeça, enjoo, tontura, manchas na pele, tosse etc.).

- Diga se você é alérgico a algum medicamento.

- Lembre-se dos nomes dos medicamentos que você não conseguiu utilizar e o porquê de não ter conseguido.

- Fale sobre as doenças que alguns membros de sua família têm (diabetes, hipertensão etc.).

- Diga se fuma e/ou toma bebida alcoólica e com que frequência, e se pratica alguma atividade física.

- Informe que você trabalha em uma Empresa da Aviação, e qual a atividade de trabalho desempenha. E que existem regulamentações específicas para garantir sua saúde e segurança, tais como a Instrução Suplementar nº 67, e o Regulamento da Aviação Civil nº 120.

Na aviação existem critérios adicionais para a avaliação de uso de medicamentos a serem analisados para não inviabilizar a aptidão ao trabalho, a saber:

- Ação farmacológica inaceitável para atividade aérea, por medicamentos que afetem o sistema nervoso, a capacidade psicofisiológica e o ciclo circadiano de sono e vigília (tais como ansiolíticos, hipnóticos, anticonvulsivantes, moduladores de humor, antihistamínicos ou antialérgicos de primeira geração, sedativos, narcóticos, anestésicos, opiáceos, álcool, relaxantes musculares, antidepressivos, antipsicóticos, inibidores ou estimulantes de neurotransmissores, aminas, antifadiga, inibidores de apetite, alcaloides, inibidores ou estimulantes do sistema simpático ou parassimpático);

- Ação farmacológica inaceitável para a atividade aérea, por medicamentos que afetem o sistema cardiocirculatório, a visão, a audição, o equilíbrio, a força e coordenação muscular e demais sistemas orgânicos indispensáveis para o desenvolvimento de tal atividade;

- Ação farmacológica individual inaceitável para a atividade aérea, por qualquer medicamento ou produto fitoterápico que contenha princípios ativos, cujos efeitos secundários provoquem diminuição de aptidão psicofísica para a atividade aérea.

Visando facilitar a correta identificação dos medicamentos que podem ser utilizados, sem prejuízo da sua saúde, segurança, e das funções laborativas, recomendamos o contato direto com o Médico Revisor – Dr. José Mauro Braz de Lima, para consulta. A linha direta da Evolução estará à disposição para esta consulta através do número (21) 2234-9214.

Evite: automedicação. Procure: Vida Saudável.



Equipe Evolução Consultoria

16 visualizações

 Acesse seu Webmail

Entre em contato conosco: (21) 2205.7223 / 3826.6817 / 3826.6705

© 2015 por Olho Nu design