top of page

31 de maio: Dia Internacional Sem Tabaco – Informação para Prevenção

O tabaco é responsável por um número alarmante de doenças e mortes prematuras em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o tabagismo seja a principal causa evitável de morte, sendo responsável por mais de 8 milhões de óbitos anuais. Essa prática viciosa representa uma grave ameaça à saúde individual e coletiva, bem como ao meio ambiente.


O uso crescente de dispositivos como o narguilé (cachimbo d’água) e os cigarros eletrônicos, também conhecidos como e-cigarettes, vapes, e-pipes, entre outros nomes, está se tornando uma preocupação global de saúde, especialmente entre os jovens. Eles apresentam riscos significativos para a saúde, apesar de serem muitas vezes considerados como uma alternativa menos prejudicial ao tabaco convencional. A longo prazo, os efeitos do uso de cigarros eletrônicos ainda não são totalmente compreendidos, uma vez que são relativamente novos no mercado. No entanto, as evidências disponíveis até o momento destacam os riscos substanciais para a saúde associados ao seu uso.


Diante desse cenário preocupante, a OMS criou, em 1987, o Dia Internacional Sem Tabaco, como medida para alertar sobre os riscos do tabagismo para a sociedade e sensibilizar os fumantes para abandonarem o hábito. No Brasil, desde a década de 1980 o Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer vêm se articulando e promovendo ações dentro do Programa Nacional de Controle ao Tabagismo. A prevenção ao tabaco e ao cigarro eletrônico desempenha um papel crucial na promoção da saúde e no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Por exemplo, o ODS 3 – Saúde e Bem-Estar – busca assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todas as idades.


Ao combater o tabagismo e o uso de cigarros eletrônicos, estamos contribuindo para a redução das doenças relacionadas ao tabaco, como câncer, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias crônicas. O ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis– envolve o estímulo a comportamentos sustentáveis e conscientes. A indústria do tabaco tem um impacto negativo no meio ambiente, desde o cultivo de tabaco até a produção e descarte de resíduos. Ao prevenir o consumo desses produtos, estamos promovendo uma abordagem mais sustentável e responsável em relação ao consumo.


A educação desempenha um papel fundamental na prevenção ao tabaco e ao cigarro eletrônico. O ODS 4 – Educação de Qualidade – visa garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade para todos. Ao fornecer informações precisas e acessíveis sobre os riscos associados ao tabagismo e aos cigarros eletrônicos, estamos capacitando as pessoas a tomar decisões informadas sobre sua saúde. Portanto, é essencial abordar esses problemas de forma abrangente e educar as pessoas sobre os riscos associados, incentivando-as a adotar estilos de vida saudáveis. As empresas têm um papel importante na prevenção ao tabagismo, tanto promovendo um ambiente saudável para seus funcionários quanto educando e conscientizando seus clientes. Aqui estão algumas maneiras pelas quais as empresas podem colaborar:


1. Criar políticas internas que proíbam o tabagismo em suas instalações, tanto em ambientes internos quanto externos. Isso inclui áreas de descanso, estacionamentos e outros espaços relacionados ao trabalho. Essa medida não apenas protege a saúde dos funcionários não fumantes, mas também incentiva os fumantes a reduzir ou parar de fumar.


2. Oferecer programas de cessação do tabagismo como parte de seus benefícios de saúde. Isso pode incluir recursos como aconselhamento individual ou em grupo, presencial ou on-line, terapias de substituição de nicotina e acesso a medicamentos para ajudar os funcionários. Esses programas demonstram o compromisso da empresa com a saúde e o bem-estar de seus colaboradores. A Evolução Clínica tem um tratamento especializado para quem quer parar de fumar e auxilia empresas que desejam implementar esse tipo de programa.


3. Promover a conscientização sobre os riscos do tabagismo por meio de campanhas de sensibilização. Isso pode ser feito com comunicados internos, palestras, rodas de conversa com médico ou psicóloga e workshops – esses são exemplos da atuação da Evolução Clínica nas empresas parceiras. Além disso, as empresas podem disponibilizar materiais informativos em locais estratégicos para conscientizar trabalhadores e clientes sobre os perigos do tabagismo.


4. Fazer parcerias com organizações de saúde e profissionais especializados que colaborem no desenvolvimento de programas conjuntos de prevenção ao tabagismo. Essas parcerias podem ajudar a ampliar o impacto das iniciativas e fornecer recursos adicionais, como palestrantes especializados, materiais educativos e suporte técnico. Parar de fumar é um grande desafio para quem é dependente do tabaco. Encontrar apoio para decidir acabar com a dependência e, principalmente, conseguir se manter firme nesse propósito é fundamental. Os benefícios são certos, e alguns deles podem ser sentidos em um curto prazo, como:

• Em 20 minutos é possível já observar a diminuição da frequência cardíaca e da pressão arterial.

• Depois de 12 horas, o nível de monóxido de carbono no sangue cai.

• Após 2 dias, é possível perceber melhora do olfato e paladar, o que possibilita degustar melhor as refeições.

• A tosse e a falta de ar tendem a diminuir em 9 meses.

• Em 2 a 12 semanas a função pulmonar aumenta.


Ao incentivar a proteção da saúde dos funcionários, as empresas também contribuem para a promoção de uma cultura de bem-estar e para a prevenção do tabagismo na sociedade. Que tal pensar em estratégias para alinhar a sua empresa com diretrizes de prevenção e cuidado que podem ter um impacto social e humano tão importante quanto esse? Entre na Campanha da Evolução Clínica: Vamos ficar sem fumar no dia 31 de maio de 2023. Você já parou de fumar? Converse com seu amigo e fale sobre os benefícios de parar. Caso conheça alguém que precise de ajuda, conte com a Evolução Clínica – nossa equipe altamente qualificada poderá ajudar. Caso seja fumante, veja algumas dicas para você não fumar nesse dia:


• Troque o cigarro ou outros produtos derivados do tabaco por balas, chiclete, cristais de canelas e gengibre.

• Tome um cafezinho e depois chupe uma bala (caso seja diabético, prefira as sem açúcar).

• Sempre que sentir vontade de pegar o cigarro, beba um copo d’água.





Referências: BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Cigarro eletrônico. [Site]. Disponível em: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/tabaco/cigarro-eletronico. Acesso em: 19 maio 2023. BRASIL. Ministério da Saúde. Biblioteca Virtual em Saúde. Comprometa-se a parar de fumar hoje! 31/5 – Dia Mundial Sem Tabaco [Site]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/comprometa-se-a-parar-de-fumar-hoje-31-5-dia-mundial-semtabaco/. Acesso em: 19 maio 2023 ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DE SAÚDE. Dia Mundial sem Tabaco. [Site]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/world-no-tobacco-day. Acesso em: 19 maio 2023.


Selene Franco Barreto CRP: 13.631-05 Psicóloga Clínica & Consultora Coordenadora Geral da Evolução www.evolucaovida.com.br selene@evolucaovida.com.br (21) 22057223 ou (21) 996239988



1 visualização0 comentário
bottom of page